quinta-feira, 16 de julho de 2009

Nova York faz a primeira semana de moda para mulheres gordinhas




As gordinhas tiveram sua revanche no final do mês passado: ganharam uma semana de moda só para elas e dominaram uma passarela na qual estavam vetados manequins menores que 44. Após cinco anos de negociações e preparativos, a cidade de Nova York sediou o primeiro Full Figured Fashion Week da história (em dialeto politicamente correto, isso significa Semana de Moda para Gordos). Foram três dias de desfiles e debates sobre o presente e o futuro da indústria da moda GG, da qual participaram estilistas, profissionais de marketing e um curvilíneo e antenado público feminino, cansado das roupas caretas que costumam encontrar nas lojas para seu manequim.

Foi graças à mobilização desse grupo de mulheres, as chamadas “fatshionistas” (trocadilho com as palavras fat, que significa gordo em inglês, e fashionistas, pessoas ligadas em moda), que o evento finalmente saiu do papel, organizado pela empresária e ex-modelo plus size Gwendolyn DeVoe. “Não entendo por que as pessoas acham que não ligamos para moda. Compramos tantas roupas quanto – ou ainda mais do que – as magrinhas”, diz. São 40 milhões de mulheres acima do peso apenas nos Estados Unidos, que gastam US$ 25 bilhões por ano em roupas, um quarto da venda total do produto naquele país, segundo a American Demographics. De olho nesse filão mal explorado, a indústria de moda plus size americana começa a dar os primeiros sinais de expansão. Algumas grifes de moda jovem como a GAP e a Forever 21 acabam de lançar suas linhas extragrandes. E a própria Fashion Week para gordinhas também dá sinal de um interesse crescente nesse rechonchudo mercado.

No Brasil, onde 40% das mulheres estão acima do peso e 13% são obesas, as que vestem manequim acima de 42 têm a mesma dificuldade que as americanas. Para comprar roupas que não se pareçam com as de suas avós, precisam recorrer a lojas específicas, que ainda são poucas e mais caras que as que vendem o tamanho padrão. E quase ninguém fica sabendo que essas grifes existem, devido à falta de divulgação. Esse foi um dos motivos pelos quais a consultora de marketing Renata Poskus, de 26 anos e manequim 44/46, resolveu criar o blog Mulherão, no qual divulga marcas plus size descoladas e dá dicas de estilo e moda para as garotas curvilíneas. “Se eu entrar em uma loja de departamento onde as outras meninas de minha idade entram, não encontro nada”, diz ela. A modelo plus size Mayara Russi Alves, de 20 anos, manequim 48/50, também acha que a oferta de moda para gordinhas está melhorando, o que já se reflete em sua profissão. “Quando comecei como modelo, há cinco anos, fazia um ou dois trabalhos por mês. Atualmente faço seis”, afirma.

Tanto Renata quanto Mayara concordam que o mercado ainda precisa melhorar muito para satisfazer esse público – o que não deve ocorrer tão cedo. A consultora de moda Eloysa Simão diz que a indústria de moda brasileira não se interessa por esse setor porque teme incentivar a obesidade, que é um problema de saúde pública. A mesma indústria, porém, abraça a magreza doentia das modelos, que faz propaganda da anorexia. Outra consultora de moda, Andréia Miron, diz que o problema é mais prático: “A indústria de moda quer vender sonhos e estereótipos desejados pelas pessoas. Como o ideal estético atualmente é a magreza, há motivo para a resistência aos tamanhos maiores”.

Tendências para o verão 2010 opinião dos experts

Depois da maratona de desfiles do SPFW e do Fashion Rio, as tendências para o próximo verão começam a movimentar a indústria da moda e o imaginário dos fashionistas. O que vai sair das passarelas e ganhar as ruas é a pergunta que não quer calar. Aqui vão algumas dicas das principais tendências que vão rolar.

Maria Prata
Editora-chefe do canal Fashion TV Brasil

Hits da estação
Conforto, anos 1980 e étnico

Conforto
“É a palavra de ordem da estação. SPFW e Fashion Rio trouxeram coleções que deixam o corpo livre, brincando com formas amplas e tecidos amassados, de forma bem despojada. Conforto não é desleixo: a calça sarouel apareceu no verão passado, ganhou força no inverno e continua. As pessoas usam porque é realmente confortável. Pode-se dizer o mesmo dos moletons, que têm sido combinados com peças de alfaiataria.”

Anos 1980
“Faz quatro anos que a década de 1980 volta insistentemente para as passarelas, embora sempre venha diferente. No verão 2010 brasileiro, a referência aparecerá mais poderosa: os estilistas trouxeram alfaiataria, ombros largos, cintura de vespa e cores mais leves. Não será a volta das ombreiras nas ruas, mas o ombro será o destaque das roupas, seja coberto ou descoberto.”

Étnico
“Em tempos de crise, a tendência das artes e dos criativos é abstrair da realidade e buscar culturas distantes. Enquanto a moda internacional viveu o fenômeno Rússia, nós teremos o étnico e o indígena. As brasileiras adoram usar rasteiras de couro, braceletes de madeira e estampas étnicas. Essa referência sempre aparece de alguma forma, mas agora está fortalecida.”

Maria Prata x tendências do verão
“Não me influencio muito. Gosto de alfaiataria, peças mais clássicas, sou caretinha. Também não costumo usar estampas. Mas sou superadepta do conforto.”





Desfiles da Osklen e de Alexandre Herchcovitch no SPFW, desfile da TNG no Fashion Rio







Marina Franco
Stylist

Hits da estação
Transparências, sapatos coloridos e contraste de cores

Transparências e tules
“Para mim, é sexy e interessante. Adorei como a Osklen e o Walério Araújo (na Casa de Criadores) trabalharam esses elementos em suas coleções.”

Cor nos pés
“Os sapatos coloridos e monocromáticos vêm com força justamente porque essa tendência não apareceu no inverno. A moda se contrapõe.”

Neutro vs coloridos
“Um exemplo disso é o jeans lavado, quase branco, combinado com sapatos turquesa e uma blusa amarela. As pessoas sempre gostarão de cores no verão.”

Marina Franco x tendências do verão
“Sempre compro pelo menos um item ícone da estação. Eu já tenho meu sapato do momento – o escarpim do desfile de Carlos Tufvesson!”


Desfile de Walério Araújo na Casa de Criadores, escarpin do desfile de Carlos Tufvesson no Fashion Rio, desfile da Triton no SPFW trouxe jeans claros






Manu Carvalho
Stylist

Hits da estação
Calça boyfriend, nude e paletó

Boyfriend
“Ela veio devagar no inverno, mas a sociedade assimilou. Agora vai pegar mesmo, porque seremos cercados pela tendência: ela estará nas principais vitrines e as pessoas mais bacanas estarão usando. A skinny se tornou um básico do nosso armário.”

Nude
“Depois de usarmos o cinza e o preto no inverno, bem urbanos, vamos buscar um tom mais orgânico, como o nude. Ele empalidece, mas tem como equilibrar isso com a maquiagem. A cor me agrada porque vai com tudo, além de ser neutra, calma, refrescante e passar credibilidade. A passarela propôs a quebra do monocromático com cítrico, para dar um ar mais atual.”

Paletó
“As últimas temporadas de verão foram bem femininas, com muitos vestidos. Agora, veio o desejo de usar o masculino. As combinações paletó sequinho com calça boyfriend, ou paletozão com legging ou skinny, serão a cara da próxima estação.”

Manu Carvalho x tendências do verão
“Eu quero usar tudo porque sou fashionista. Uso os nudes e aderi ao paletó. Consegui escapar do boyfriend até agora, mas não vai ter jeito - já estou à procura do melhor modelo.”




Susana Barbosa
Editora de moda da revista ELLE

Hits da estação
Terninhos e shorts, tons pálidos e transparências

Terno e short
“Marcas como Printing e Reinaldo Lourenço chegaram a um jeito elegante de combinar terno, top e short, ou calça mais curta. É uma proposta bacana de continuar com alfaiataria no verão.”

Tons pálidos
“O nude e tons mais pálidos, de azul, por exemplo, apareceram bastante, especialmente em looks dia. Prefiro a cor para a noite, porque é sexy, chic e combina com o bronzeado do verão.”

Transparências
“Gostei da proposta de trazer a transparência em looks para o dia. A Maria Bonita Extra fez uma sobreposição de transparências fácil de usar e bonita. Também gostei do trabalho da Osklen com as camisetas de tule. Acho que vai pegar.”


Susana Barbosa x tendências do verão
“Adoraria usar os terninhos com short, porque adoro os curtos. Também arriscaria a transparência com a blusa sobreposta. Mas não vou tentar o nude – acho que não combina com o meu tom de pele.”